Máquinas trabalham em cabeceira

Neide Elaine Winter, 65, está admirada com o avanço das obras da nova ponte sobre o Arroio Alegre, no centro. Enquanto observa o movimento das máquinas que trabalham na construção da cabeceira, destaca a importância do projeto. “Hoje os pedestres nem tem onde passar. A gente se arrisca para chegar de um lado ao outro. Quando foi anunciada achei que era promessa política, mas agora estou feliz por ver que será realidade”, comenta.

A nova ponte terá pista dupla e passagem exclusiva para pessoas, com iluminação à noite. O valor a ser aplicado passa de R$ 1,1 milhão, com recursos próprios. Os serviços são realizados pela Lajecril Artefatos de Cimento, de Jacinto Machado - Santa Catarina.

Nos últimos dias as máquinas da secretaria de Obras e Interior trabalharam na construção de uma das cabeceiras da estrutura. Segundo o secretário Henrique Krüger, esta é uma etapa importante. “Tem que ser feita com cuidado para evitar problemas futuros e garantir o máximo de segurança aos usuários”, observa.

Para saber

A atual estrutura foi construída pelo exército em 2001, após a ponte de material ser arrancada por uma enchente. A capacidade de peso é de 24 toneladas. A ponte nova terá cerca de 63 metros de comprimento e 8,60 metros de largura e capacidade de peso será de 45 toneladas.

Foto e texto Giovane Weber/FW Comunicação/Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Forquetinha