Hipertensão arterial é tema de encontro

Médica abordou sintomas, causas, tratamento e formas de prevenir a doença

Doença silenciosa, a hipertensão arterial nem sempre é detectada pela falta de sintomas, o que pode prejudicar o diagnóstico precoce. Com a finalidade de emitir esse alerta, a Secretaria de Saúde, Habitação e Assistência Social promoveu uma palestra na comunidade de Carlos Gomes, na Vila Storck. Cerca de 50 pessoas participaram da atividade.

Segundo a secretária da Saúde, Heidi Grunewald, a melhor maneira de descobrir se a pessoa é hipertensa é aferindo a pressão com regularidade. “É preciso mudar alguns hábitos, como praticar exercícios regularmente, evitar o sedentarismo, ter uma alimentação saudável, não consumir bebida alcoólica, nem fumar”, complementa.

Conforme a médica Zollianne Amaro Pena as principais causas para o surgimento da doença é o alto consumo de sal, alimentação incorreta, estresse, fumo, ingestão de bebidas alcóolicas entre outros.  

Dados levantados pelas Agentes Comunitárias de Saúde indicam que até 50% da população sofre com a doença. “A partir do diagnóstico podemos identificar as causas e buscar as soluções, inclusive ajudar a prevenir novos casos”, destaca.

De acordo com Zollianne a pressão arterial elevada não tem sintomas. Ao longo do tempo, se não for tratada, poderá causar problemas de saúde, como doenças cardíacas e acidente vascular cerebral, explica.

Entre os sintomas estão dor de cabeça, cansaço, dor no pescoço, dor nos olhos, sensação de peso nas pernas, náuseas e palpitações. A dona de casa Vera Neukamp afere com regularidade a pressão. Portadora da doença destaca a importância de buscar orientação médica e cuidar da alimentação. “Existem mais de 80 tipos. Às vezes temos sintomas, outras não. É preciso fazer o tratamento certo e nunca deixar de tomar o remédio, mesmo que a pressão volte ao normal”, ensina.

“Ao saber, podemos prevenir”

Alex Júnior Hermnann e a mãe Dorli Bechlin assistiram atentos à palestra e elogiaram a dinâmica de discutir o tema em grupo. “Surgiram muitas dúvidas e todas foram sanadas. É um trabalho diferenciado e referência para a região”, elogia Hermann.

Romeu Grahl elogia o atendimento e os projetos em andamento. “Está tudo ótimo. Estes encontros ajudam a prevenir muitas doenças e no futuro vai refletir em mais qualidade de vida”, afirma.

O casal Noemia da Silva Dick e Wando Schwingel destacaram a importância da prática regular de exercícios físicos e manter uma boa alimentação. “Ao manter o corpo em movimento melhoramos a circulação de sangue”, opina Schwingel.

Fotos Giovane Weber/Assessoria de Imprensa da Prefeitura de Forquetinha