Rede de água passa por reformas e melhora abastecimento

Troca de canos e interligação entre poços artesianos beneficia mais de 450 moradores

A baixa pressão da água e as quedas constantes no abastecimento de água na zona urbana foram solucionadas pela Secretaria de Obras nas últimas semanas. Conforme o secretário Henrique Kruger, quatro poços artesianos, dois localizados em Bauereck e dois na área central, foram interligados. Além de aumentar o volume, elevou a pressão que faz a água chegar com mais facilidade às residências. 

Também foram realizados ajustes em registros, trocados canos com avarias e consertados vazamentos em alguns pontos. “Além da baixa pressão, as interrupções prejudicavam os moradores. Com a nova forma de abastecimento amenizamos estes problemas”, afirma.

Segundo o prefeito Paulo José Grunewald, esta era uma antiga reivindicação dos moradores. “São obras importantes para melhorar a qualidade de vida das pessoas”, destaca.

Ao todo mais de 450 famílias são atendidas no centro. Segundo o morador Ilmo Troller, 72, a baixa pressão da água gerou prejuízos. “Vários chuveiros queimaram. Tinha dias que tomávamos banho às 23h. Após as reformas ficou muito bom”, diz.

Cita que apesar de possuir dois reservatórios, o volume que chegava à propriedade era tão baixo que nem enchiam durante o dia. Outro problema apontado eram os vazamentos. “São detalhes que fazem toda diferença. Trocar um cano, instalar mais um registro, tudo melhora a distribuição”, comenta.

Temos água todos os dias”

O professor aposentado Elemar Carmelo Heinrichs, 70, destaca a melhora da qualidade da água e regularidade no abastecimento. Na antiga área de terras da família, hoje transformada em loteamento, um novo poço artesiano foi perfurado e ajuda a abastecer parte dos reservatórios da cidade. “É uma água de excelente qualidade. Com maior volume, a pressão estabilizou e não ficamos mais sem abastecimento”, assegura.

Segundo Heinrichs, a falta de água era um problema constante, principalmente no verão, quando o volume gasto aumentava significativamente. O casal chegou a ficar 3h sem água. O empresário Cleder Zanella, 35, deixou de investir em torno de R$ 1 mil na compra de uma bomba submersa e uma nova caixa de água.

Com a mulher grávida, para garantir o abastecimento, estava disposto a fazer a melhora na infraestrutura da casa. “Moramos no segundo piso e a baixa pressão não fazia a água subir até a caixa. Apenas enchia no período da noite. Para conseguir tomar banho e ter água suficiente para os demais afazeres, a única solução era comprar outro reservatório”, explica.  

As mudanças deixam Zanella satisfeito. Para ele, estas obras são ações importantes e ajudam a melhorar a qualidade de vida das famílias. “Os recursos precisam ser bem aplicados e investir em projetos que beneficiem toda comunidade”, finaliza.

Fotos divulgação

Àgua forquetinha 1

Legenda – Equipe de obras fez a troca de canos e consertou vazamentos para minimizar os riscos de interrupções no abastecimento na área central  

 

água forquetinha Cleder

legenda – Zanella deixou de investir R$ 1 mil

 

água forquetinha troller

Legenda – Troller destaca importância das reformas